Faculdade Santa Teresa certificada com Selo de Responsabilidade Social.

 

A instituição promove ações com foco no bem-estar social e no desenvolvimento sustentável da comunidade na qual está inserida.

 

2018  -ABMES  na missão de construir um mundo melhor!


Em sua 14ª edição, cerca de 800 instituições de educação superior aderiram à Campanha da Responsabilidade Social, realizada pela ABMES. A maior mobilização aconteceu de 17 a 22 de setembro, durante a Semana da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular.

Mais de oito mil ações sociais foram registradas em diversas áreas, como educação, saúde, cultura e meio ambiente e mais de 430 mil pessoas foram beneficiadas com as atividades.

IES de todas as regiões do Brasil marcaram presença no movimento. A região que mais participou foi o Sudeste, seguido pelo Nordeste, Sul, Centro-Oeste e Norte.

Responsabilidade Social nas IES
Responsabilidade social é uma das dimensões institucionais obrigatórias na avaliação das instituições de educação Superior.

A Lei nº 10.861/2014, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), definiu que a avaliação das IES, dos cursos de graduação e do desempenho acadêmico de seus estudantes deve envolver também a responsabilidade social. Especialmente a contribuição da instituição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural.

 

Responsabilidade social na prática

 

Unindo teoria e prática, alunos e professores da Faculdade Santa Teresa participaram, no último sábado (22), da primeira ação da instituição alusiva à Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular. Com o tema ‘Viver Melhor’, o evento aconteceu das 8h às 12h, com palestras e workshops de temas variados.

Além do aprendizado sobre a importância do engajamento social e da formação cidadã, os alunos também puderam praticar a solidariedade, doando um quilo de alimento não perecível para ser entregue ao ‘Lar das Marias’.

O professor José Lacerda Cavalcante, do curso de Psicologia, falou sobre a importância da interação entre as pessoas. Segundo ele, a não socialização gera traumas e deficiências que causam consequências futuras, enfatizando que substituir o real pelo virtual pode gerar distúrbios da própria imagem. A tese foi reforçada pelo professor Acram Insper, do curso de Direito.

O mestre Márcio Goncalves, do curso de Administração e Ciência Contábeis, abordou o tema ‘Aprendendo a economizar’ e falou do relacionamento com o dinheiro, dando dicas de como gastar de maneira inteligente.

A psicopedagoga Priscila Lima falou sobre os bloqueios de aprendizagem, de como identificar e o que não fazer para agravar a situação em crianças com distúrbios neurofuncionais. 

Já o workshop ‘Cores e Olhares’, com os professores Chiquinho Dalmeida e Juliana Mascarin, proporcionou momentos de descontração para os participantes, que puderam usar a subjetividade para descarregar emoções que foram expressas por meio de desenho feitos por eles próprios.